Minirresenhas de contos (Outubro/2019)

Nome: Réquiem
Autora: Bianca Souza
Editora: Edição Independente
Ano: 2017
Páginas: 18

Para quem tem fome de mistério, horror e boa escrita

“Tateei o chão em busca dos meus óculos de grau. Eu enxergava borrões sem eles(…)”. Esse pequeno trecho retirado do conto expressa boa parte da experiência de lê-lo, mas de forma positiva. Tanto a escrita como a estrutura do conto apresentam “borrões” da situação do personagem, de forma a criar um mistério para revelar o todo.

Com uma narração em primeira pessoa, a qualidade da escrita certamente contribui para prender o leitor. As descrições são bem contextualizadas na progressão da cena e eficientes em vários momentos da história, seja para criar um mistério ou expressar o horror e o medo. Tais momentos ganham contornos mais imersivos devido a flashbacks oportunos que exploram alguns elementos da vida do personagem, criando uma ligação não só com o mistério do conto, mas também com o personagem.

Esse mistério, no entanto, é revelado um pouco antes do final do conto, o que tornam as páginas posteriores menos interessantes. O que salva é a curiosidade do leitor em acompanhar o personagem principal, visto que ele foi bem trabalho ao longo do conto, e a escrita bastante competente em oferecer imagens e sensações.

Se interessou pelo conto? Clique aqui para adquiri-lo.

Confira outras obras de Bianca de Souza

Laços: Por que ter medo da escuridão, se ela permite que a luz possa brilhar?

Eterna: O som do amor

A Rainha dos Sete Mares

O canto do cisne: Um conto de fadas moderno

O dia que o Sol não nasceu

Eternamente sua: Spin-Off de “Eterna: o som do amor”

————————–

Nome: Gritos
Autora: Érica Bombardi
Editora: Revista Trasgo (Edição 17)
Ano: 2017

Um fluxo de consciência sob a lua cheia

Uma história de temática lobisomem? Talvez. A narrativa não revela a identidade da criatura pela qual o narrador é apaixonado. Essa imprecisão também é expressada no estilo de escrita do conto, narrado num fluxo de consciência em primeira pessoa. O background envolvendo a dupla de personagens e a própria progressão da trama se dá de forma fragmentada, esfumaçada — detalhes formam um todo ao mesmo tempo em que o esconde. Há um ou outro trecho em que a construção de frase não me caiu bem, mas no geral o fluxo de consciência é eficiente do início ao fim, e, sendo um conto bem curtinho, não cansa o leitor. No final, é um conto que vale mais pelo seu estilo de escrita do que pela trama em si. Ah, e fãs de Crepúsculo vão simpatizar com a narradora (this is bait).

Este conto está disponível na edição 17 da Revista Trasgo, que você pode ler gratuitamente clicando aqui.

————————–

Nome: Encontro às escuras
Autora: Cíntia Nogueira
Editora: Independente
Ano: 2015

Um encontro previsível

Esse breve conto narrado em primeira pessoa apresenta uma moça de 30 anos aguardando um cara desconhecido durante um encontro arranjado por sua amiga. Nesse ínterim, temos acesso à vida amorosa da protagonista por meio de flashbacks, principalmente envolvendo uma relação em seus tempos de escola. A situação e a vivência da personagem podem ser identificáveis, mas constroem uma trama simples e com um final bastante previsível, frustrando o leitor que esteja esperando algo a mais. A ideia do conto poderia ter sido ampliada com a adição de novos conflitos após o seu final. A escrita tem a mesma simplicidade de sua trama — em alguns trechos, o ponto-final cairia melhor que a vírgula — e alguns erros de revisão podem ser encontrados aqui e ali (e também na capa do conto, o que é terrível).

Se interessou pelo conto? Clique aqui para adquiri-lo.

Confira outras obras de Cíntia Nogueira

O Preço de um Olhar: Livro 1

Mais um clichê?

Amar em contos

Não mando nudes

————————–

Pai, filho e realismo mágico

Fantasia e realidade misturam-se de forma natural em algumas histórias que se passam em nosso mundo, criando ambientes em que seus personagens aceitam o fantástico sem assombro. É o que acontece em uma vila, na qual a Folia dos Mortos é sua principal atração. Uma vez por ano, os mortos se levantam do cemitério e festejam pelas ruas junto com as crianças do vilarejo (aos adultos e adolescentes não são permitidos saírem de casa nessa ocasião). É nesse contexto que uma trama envolvendo pai e filho acontece. A estrutura do conto, aliada a uma escrita eficiente, vai e volta ao passado de forma competente, esmiuçando o histórico desses personagens e a relação de ambos com a tal Folia dos Mortos. Aproveita-se de maneira singela o sentimento de perda dentro do núcleo familiar, que atinge o seu auge nas linhas finais.

Este conto está disponível na edição 17 da Revista Trasgo, que você pode ler gratuitamente clicando aqui.

————————–

Nome: Mael & Anna
Autora: Jean Gabriel Álamo
Editora: Independente

Mistério e amor proibido

A história narra o relacionamento interracial entre um elfo e uma humana. O universo fantástico em que isso ocorre é minimalista, porém satisfatório para o tipo de história que se quer contar. Dividido em capítulos, o conto faz um bom equilíbrio entre narração e diálogo em sua primeira metade, mas do meio para frente acaba adotando uma escrita mais sumarizada e retoma as cenas com diálogos apenas em seu ato final, o que me causou um estranhamento no ritmo da narrativa, que ficou um pouco desbalanceada. Notei uma redundância aqui e ali, mas nada que comprometa muito o texto. A história é, na verdade, mais sustentada por um mistério do que pela relação proibida entre o casal — que até achei que poderia ser mais explorada. Seu final guarda a revelação desse mistério e ganha um ar filosófico interessante, jogando algumas reflexões para o leitor. 

Se interessou pelo conto? Clique aqui para adquiri-lo.

Confira outras obras de Jean Gabriel Álamo

Poder Absoluto

Androides Não São Perfeitos

O Homem que Viu Tudo

Sob os Domos de Aço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s